sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Eu não faço a menor idéia do que vejo em você...

...mas também não faço idéia do que não vejo. Eu posso dar para um cara mais gostoso… Mas por alguma razão prefiro suas piadas velhas e seu jeito homem de ser. Você é um idiota, uma criança, um bobo alegre, um deslumbrado, um chato. Mas você é homem. E talvez seja só por isso que eu ainda te aguente: 
você pode ter todos os defeitos do mundo, mas ainda é melhor do que o resto do mundo…

Tati Bernardi

1 comentários:

Gabi Leonel disse...

Oii,estou seguindo!
Passa lá no meu blog, tem conto novo!
http://fugaadarealidade.blogspot.com/

Beijos :*