quarta-feira, 6 de abril de 2011

frágil

- Estou tão frágil nos últimos tempos que uma vírgula mal colocada me dói inteira - diz Luísa ao telefone, enquanto olha rápido para os sapatos nas prateleiras, escolhendo um par para sair de casa.
- Qualquer coisa que encostar vai te doer, Luísa. Ao menos nesses dias - responde compreensiva Beatriz, do outro lado da linha.

Cadernos de Luísa, Vanessa Souza Moraes

2 comentários:

Kamila disse...

Aiai, sei como é.
Sensibilidade, comoções, toques suaves sendo sentidos com força.
Mas logo passa, logo estamos fortes e, meio que a prova de balas de novo... =)

Beijinho Babilinda!

Ariana disse...

Estou exatamente assim, sensível ao máximo,e é tão ruim né?
Mas passa, só espero que não demore!

Beijos