sábado, 13 de novembro de 2010

tudo bem

No fim desses dias encontrar você que me sorri, que me abre os braços, que me abençoa e passa a mão na minha cara marcada, na minha cabeça confusa, que me olha no olho e me permite mergulhar no fundo quente da curva do teu ombro. Mergulho no cheiro que não defino, você me embala dentro dos seus braços, e você me beija, e você me aperta, e você me aquieta repetindo que está tudo bem, tudo, tudo bem...
Caio F. Abreu.


0 comentários: