segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Obrigada.

Conversando com uma amiga agora, percebi o quanto eu recebo, sem (quase) nada dar em troca. É, o quanto uma pessoa se importa comigo e eu simplesmente não me dou o trabalho de agradecer. Insatisfeita, muitas vezes, pelo seu silêncio, pelas suas respostas vagas, por simplesmente mudar o rumo da conversa perante um assunto. Assunto esse, que só nos traz dor. Incômodos. Dúvidas. Pesares.
Sempre me sinto como se ele simplesmente não se importasse tanto quanto eu, quando isso acontece. Afinal, são os meus pais, não os dele. Mas, analisando por um outro ângulo, não vale a pena. Não vale a pena continuar o assunto, colocar lenha na fogueira, falar mais do que eu posso ouvir. Não vale a pena criar mais caso do que já foi criado. As coisas são assim mesmo. 
E só o tempo vai mostrar o que será.
Obrigada, amor. Por me dar força, me fazer rir, me aguentar quando nem eu me aguento, me ajudar, pela paciência, por me fazer sentir mais importante do que eu realmente acho que sou. E principalmente, por me amar, de um jeito todo teu.



E obrigada, amiga. Por, finalmente, me fazer enxergar tudo isso.

3 comentários:

Vanessa Souza Moraes disse...

Muito importante dizer obrigada. Tanta gente não consegue...

Lu Nascimento disse...

...e tanta gente consegue, mas não faz nem questão de dizer. Um "obrigada" não dito, pode, muita vez, deixar uma dor fincada no coração. A vida é efêmera, e a gente não pode perder as oportunidades que ela (não raramente) nos dá.

A Ana disse...

A gente raramente lembra de agradecer. Passa mais tempo implicando com as coisas não tão boas/certas.

Vcs são lindos Babi!

Beijo :*