sábado, 30 de outubro de 2010

dias de chuva

Menos pela cicatriz deixada, uma ferida antiga mede-se mais exatamente pela dor que provocou, e para sempre perdeu-se no momento em que cessou de doer, embora lateje louca nos dias de chuva.

Caio F.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

A gente não pode viver só e ser forte. 
A gente precisa ter alguém a quem segurar a mão! 

Cenas de um Casamento

Eu tô tentando
Ser feliz 
Eu tô tentando
Te fazer feliz...

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Não me economizo mais


Eu era ingênua em acreditar que poderia governar meus sentimentos. Como se fosse possível passar por estações deprimentes sem as ver, deixá-las para sempre presas no underground e saltando nas estações que interessam: Euforia, Segurança, Indepêndencia. Os pontos turísticos mais procurados.
Viver é uma caminhada e tanto, não tem essa colher de chá de selecionar onde descer. É preciso passar por tudo: pelo desânimo, pela desesperança, pela sensação de fracasso e fraqueza, até que a gente consiga chegar a uma praça arborizada onde iniciam outras dezenas de ruas, outras tantas passagens, e a gente segue caminhando, segue caminhando.
Locomover-se desse jeito é cansativo e lento, mas sei que não existe outra maneira consciente de avançar. Metrôs oferecem idas e vindas às cegas. Mantém nossas evoluções escondidas no subterrâneo. A gente não consegue enxergar o que há entre um desgosto e um perdão, entre uma mágoa e uma gargalhada, entre o que a gente era e o que a gente virou.
Não tem sido fácil, mas sinto orgulho por ter aprendido a atravessar, em plena luz do dia, o que em mim é sombrio e intricado. 
Não me economizo mais. Me gasto.


Martha Medeiros

terça-feira, 26 de outubro de 2010

dreams

Sem sonhos, os monstros que nos assediam, estejam eles alojados em nossa mente ou no terreno social, nos controlarão. O objetivo fundamental dos sonhos não é o sucesso, mas nos livrar do fantasma do conformismo

Augusto Cury - 
O Vendedor de Sonhos 
(O chamado)

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

segunda-feira.
planos.
começos.
esperança.
medos.
esperas.
vidas em jogo.
destinos.

, de que tudo vai dar certo.

sábado, 23 de outubro de 2010

O que você nunca vai saber


Não pretendo te contar sobre minhas lutas mentais. Você terá nas mãos minha simplicidade e minha leveza, que podem não ser totalmente verdadeiras, mas foram criadas com muito carinho pra não assustar pessoas como você. Não vou ficar falando sobre a complexidade dos meus pensamentos, minha dualidade ou minhas dúvidas sobre qualquer sentimento do mundo. Vou te deixar com a melhor parte, porque eu sei que você merece. Guardo pra mim as crises de identidade e a vontade de sumir. Não vou dissertar sobre minhas fragilidades e minhas inseguranças. Talvez eu te diga algumas vezes sobre minha tristeza, mas só pra ganhar um pouquinho mais de carinho. Ofereço meu bom humor e minha paciência e você deve saber que esta não é uma oferta muito comum.

Se você tivesse chegado antes, eu não teria notado. Se demorasse um pouco mais, eu não teria esperado. Você anda acertando muita coisa, mesmo sem perceber. Você tem me ganhado nos detalhes e aposto que nem desconfia. Mas já que você chegou no momento certo, vou te pedir que fique. Mesmo que o futuro seja de incertezas, mesmo que não haja nada duradouro prescrito pra gente. Esse é um pedido egoísta, porque na verdade eu sei que se nada der realmente certo, vou ficar sem chão. Mas por outro lado, posso te fazer feliz também. É um risco. Eu pulo, se você me der a mão.

Você não precisa saber que eu choro porque me sinto pequena num mundo gigante. Nem que eu faço coisas estúpidas quando estou carente. Você nunca vai saber da minha mania de me expor em palavras, que eu escrevo o tempo todo, em qualquer lugar. Muito menos que eu estou escrevendo sobre você neste exato momento. E não pense que é falta de consideração eu dividir tanto de mim com tanta gente e excluir você dessa minha segunda vida, porque há duas maneiras de saber o que eu não digo sobre mim: lendo nas entrelinhas dos meus textos e olhando nos meus olhos. E a segunda opção ninguém mais tem.


Veronica H.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

sobre a felicidade

- O que é que se consegue quando se fica feliz?, sua voz era uma seta clara e fina. A professora olhou para Joana.

- Repita a pergunta...?

Silêncio. A professora sorriu arrumando os livros.

- Pergunte de novo, Joana, eu é que não ouvi.

- Queria saber: depois que se é feliz o que acontece? O que vem depois? - repetiu a menina com obstinação.

A mulher encarava-a com surpresa.

- Que idéia! Acho que não sei o que você quer dizer, que idéia! Faça a mesma pergunta com outras palavras...



- Ser feliz é para se conseguir o quê?


Clarice Lispector

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Entre idas e vindas me resumo feliz.
Entre altos e baixos me resumo equilibrada.
Sendo assim, tá na cara e não tem pane: 
Ando meio mal mas vou sair dessa.
Tati Bernardi

terça-feira, 19 de outubro de 2010


As palavras são importantes para as mulheres, não é mesmo?
As palavras são importantes para todos. 
Quando não são ditas, deixam lacunas. 


Diamantes do Sol - Nora Roberts

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

eight

Aprendi que o amor é feito de liberdade. 
É como ter, todos os dias, muitas outras opções. 
E ainda assim fazer a mesma livre escolha.
Cris Guerra

sábado, 16 de outubro de 2010

é hoje!


OCKTOBERFEST
Itapiranga - SC

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

deve valer...

"Não me aguentava, mas ia. Sempre fui quando não me agüentava; a verdade é que sempre sou quando não me suporto." 

Fabrício Carpinejar

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

saudade, essa é a palavra.

Esta noite voltei a sonhar com pessoas e fatos do passado.O passado, misturado com o presente. Foi estranho, mas bom. Gostaria que pudesse haver essa mistura na vida real. Dói ter que me afastar de certas pessoas, por escolher outras. Não gosto desse tipo de escolha. Machuca. Deixa um buraco. Faz falta. Sei que as coisas não poderiam ser exatamente as mesmas, por motivos óbvios. Mas não ia fazer mal para ninguém (ou ia?), ligar só pra dar um oi. Conversar, saber como vai a vida. Casou, namorou, largou, comprou uma bicicleta azul?
Não sei. Mas queria muito saber. 

"Saudade é, basicamente, não saber"

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

lindo

Foi um dia tão bonito ontem, já disse isso, mas repito: 
foi um dia tão bonito ontem!
Caio F.

então, acredite...

(...)a certeza que, se quisesse mesmo chegar lá, você dava um jeito e acabava chegando. Só uma coisa era fundamental (e dificílima): acreditar.
Caio F.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

à vocês dois, que são tão importantes...

Eu queria conseguir expressar como eu me sinto em relação a isso tudo. Queria falar, gritar. Pra que assim, quem sabe, vocês percebessem o quanto essas coisas me machucam, essas pequenas coisas ditas e feitas. Esses pequenos atos, que juntos causam um grande estrago aqui dentro. Mas não dá. Simplesmente travo, mal consigo conter as lágrimas. Tudo bem, a tpm nesses casos influencia muito. Acontece que quando não estou na tpm é a mesma coisa. É a mesma dor. A mesma angústia. Todo santo dia, uma ou outra alfinetada. Talvez vocês nem percebam, talvez seja propositalmente. Tanto faz também. Eu só esperava, que pelo menos de vez em quando, eu pudesse contar mais com vocês. Principalmente com um de vocês dois. Mas cada dia eu me afasto mais, mais e mais. Por simples precaução. Pra me proteger. Pra não me machucar mais. 
E vocês nem percebem... 

Se uma mulher não pode tornar suas faltas encantadoras, é apenas uma fêmea.

Oscar Wilde

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

a estrada vai...

... além do que se vê!
Los Hermanos

terça-feira, 5 de outubro de 2010

esquinas e escolhas

Às vezes eu fico me perguntando o que teria acontecido se eu tivesse virado em outra esquina e não nesta. Se eu tivesse parado em outro cruzamento e não neste. Se eu tivesse subido outros morros. Que vista eu teria? Seria mais bonita? Seria um precipício sem fim? Como eu estaria me sentindo agora? Melhor ou pior? Quais seriam os planos? As dúvidas? As vontades? As esperas? 
Provavelmente eu não sou a primeira e nem a última pessoa no planeta a ter esses pensamentos. E não serei a unica a não ter respostas pra todas essas perguntas. Talvez até seja melhor assim. Saber tudo-que-poderia-ter-sido-e-não-foi, pode machucar mais do que simplesmente não saber de nada.
Até porque o que realmente importa, é o presente, aonde estamos e pra onde vamos. O resto, já era. Passou. Se foi. 

E como dizem "O passado só é importante porque fez de você o que é hoje". 


Parque de Diversões

Me tirei daquela montanha-russa de emoções. Saí dos altos-e-baixos por opção. Fui dar uma volta pelo parque. Encontrei um carrossel. Me pareceu bonito e talvez fosse confortável ficar girando no mesmo lugar. E, sem dúvidas, era mais seguro que a montanha-russa.

Agora, o carrossel que gira incansavelmente comigo me mostra as emoções como um borrão. É rápido demais pra mim. A palavra certa pra descrever é ansiedade. Ansiedade pelo final dessa brincadeira. Ansiedade pelo dia em que eu vou ser gente grande. Quero que, algum dia, minhas emoções tenham um foco pra olhar. Quero ter prioridades e ao mesmo tempo experimentar novos sonhos... Ir a outros brinquedos. Quero crescer guardando meu jeito de criança.
Outro dia me disseram que não tenho idade para ter essas minhas dúvidas, que já é meio tarde pra não saber o que eu quero da vida. E começo a pensar que talvez seja tarde mesmo. Talvez eu seja muito menina. A começar pelo fato de eu ter 22 (19) anos e continuar comparando minha vida a um parque de diversões.

Texto escrito por Deyse, transformando em palavras o que há nos meus pensamentos. 

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

Remember me

"Qualquer coisa que você faça na vida será insignificante. mas é muito importante que você o faça porque ninguém mais o fará". (Ghandi)


"Você pode não saber qual é o significado da sua vida, mas você precisa saber que ela significa alguma coisa! Toda vida tem um significado. Pode durar 100 anos ou 100 segundos, mas a sua existência faz diferença para algo ou alguém, em algum lugar, de alguma forma. Viver a vida deve ser mais uma dúvida do que um entendimento... 
Você não precisa levar tão a sério. Não adie o que você quer. Não deixe que nada o impeça. Apenas tenha certeza de que as pessoas com que você se importa, saibam. Tenha certeza de tudo o que você sente... Lembre-se."

Trecho do filme Lembranças.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

Sim.

 ela era alegrezinha dentro de sua neurose. 

Clarice Lispector