quinta-feira, 30 de setembro de 2010

desculpe a falta de rumo

Sabe, eu sempre busquei um rumo na vida. Sempre quis ser alguém, ser grande, causar orgulho. Desde pequena. Desde que eu sonhava em ser um Chiquitita. Mas aí, tudo aconteceu. Justo no momento mais importante, quando eu tinha que decidir, enfim, que rumo tomar. Qual seria a grande escolha que mudaria toda a minha vida. Só que aí, em vez de eu achar um rumo, eu perdi qualquer resquício dele. Eu fiquei zerada, sem nada. Perdida. Inconsolável. Mas me fazendo de forte, como sempre. Afinal, isso não é desculpa para se trancar no quarto, para resolver dar um tempo do mundo. Não, você não quer que ninguém fique com pena de você, e pensando coitada-da-guria-perdeu-o-pai-tão-cedo. Não, você, definitivamente, não quer isso. Então você enxuga as lágrimas, levanta a cabeça e segue em frente. Parabéns, você superou, a vida continua.
E viveu feliz para sempre.
Mas não foi assim. Muito longe de ser assim. O terceirão acabou e você continuou sem saber o que fazer. Tentou uma, tentou duas, tentou três, tentou quatro. Os anos passaram. Mas nada feito. Desistiu, fracassou. E aí você se sente a pior pessoa do mundo. Se pudesse, fugiria pra bem longe, pra nunca mais ter que olhar pra essa vida. Mas adiantaria? É claro que não. Seria mais fácil, óbvio. Cobranças, olhares, isso doem mais do que qualquer bofetada. E o pior, é que quando você está no limite, transbordando, explodindo. Você não tem mais pra onde correr. Você não tem mais o refúgio. A outra vida que ele te proporcionava. Você não tem mais aquele abraço apertado de saudades, onde você sentia que tudo ia ficar bem, porque ele estava lá com você e por você. Pra te defender, confortar, ou só pra assistir o pica-pau. Como se nada mais importasse... Agora, quando você tem vontade de fugir, de correr pro seu refúgio, você chora sozinha num canto, porque ninguém pode te ajudar, ninguém pode resolver, ninguém entenderia...
Desculpe a falta de rumo. Às vezes falta o chão, sabe.
Mais um ano está indo pro final, mais um inverno passou e mais uma primavera chegou.
E eu ainda não sei pra onde correr.
Mas vou continuar seguindo em frente, procurando o meu lugar.
Por você.... e por mim.

setembro já está no final...

e o que somos nós afinal?

lembranças, lembranças, lembranças...


o que fazer com elas?

terça-feira, 28 de setembro de 2010

Não vemos as coisas como são.
Vemos as coisas como somos.


Anais Nin

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Perdoe o mal; 
A vida se encarregará dele.
Chico xavier

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Eclipse

Dois futuros, duas almas gêmeas... demais pra uma pessoa só. E era muito injusto que eu não fosse a única a pagar o preço por isso. A dor de Jacob era um preço alto demais. Vacilando com o pensamento do preço, eu me perguntei se teria tomado outro caminho, se Edward não tivesse ido embora. Se eu não soubesse como era viver sem ele. Eu não tinha certeza. Aquele conhecimento era uma parte muito profunda de mim, e eu não conseguia imaginar como me sentiria sem ela.
"Ele é como uma droga pra você, Bella" A voz dele ainda era gentil, nem um pouco crítica. "Eu vejo que você não consegue viver sem ele agora. É tarde demais. Mas eu teria sido mais saudável pra você. Não uma droga; eu teria sido o ar, o sol".
O canto da minha boca virou pra cima em um meio sorriso saudoso. "Eu costumava pensar em você desse jeito, sabe. Como o sol. Meu sol particular. Você equilibrava bem as nuvens pra mim". Ele suspirou. "Das nuvens eu posso cuidar. Mas eu não posso lutar com um eclipse."
Trecho do livro
Eclipse - Stephenie Meyer




(um dos filmes mais lindos que já vi...)

o que importa é não desistir

Não importa o quanto às vezes seja difícil,
o quanto às vezes eu me atrapalhe,
o quanto às vezes eu seja a densa nuvem que esconde o meu próprio sol,
quantas vezes seja preciso recomeçar:
combinei comigo não desistir de mim.


Ana Jácomo

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

é primavera, finalmente, é primavera.

E então, é primavera. Minha vontade era telefonar apenas para dizer: é primavera. Bem provável que você nem saiba, e não se importe. Só que a partir de hoje, as flores vão começar a surgir nas árvores, por entre os canteiros da cidade, nas saias e vestidos rodados das moças que passam, e defloram, sorridentes, coradas e harmoniosas. Sei que você sempre me achou um tanto mística, e talvez não compreendesse toda a entrada desse novo ciclo, dessa estação que aflora, e promete nos fazer mais complacentes, esperançosos. Talvez você me ache ainda mais doida e insana, mas vi numa dessas minhas ilusões coloridas aquilo que queria para o momento de agora, enquanto o céu cinzento se esvaía por entre os dias, semanas que passam - quem sabe você e porventura eu, sentados conversando na grama tão naturalmente verde e viva. (...) O amor está no ar, e as flores nos jardins. Aposentaremos casacos, calças e blusões, e voltaremos a usar apenas camiseta, vestido, chinelo de dedo. Tiraremos o corpo também do armário, e de volta a cor do pecado. Como quando eu te conheci, naquele verão que ia embora, e daqui uns dias chega; num piscar de olhos, passou meio ano, e logo um se completa, inteiro. Hoje começam as amenidades, que comece então pelo meu coração quietinho e calado, apenas te enviando mentalmente esse mantra entoado de que: é primavera, finalmente, é primavera.

Camila Paier

Esperança é coisa secreta e costuma pousar diretamente em mim, sem ninguém saber.

(...)

Clarice Lispector

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Nossa temporada das flores


Me espera, amor. Que eu estou chegando.
Depois do inverno, é a vida em cores.
Espera, amor. Nossa temporada das flores.
Eu te trago, um milhão de presentes.
Que eu achava que já tinha perdido.
Mas estavam na mesma gaveta,
que o calor das pessoas, e o amor pela vida.
Que saudade!
Agora me aguardem.
Chegaram as tardes de sol a pino...
Leoni

Não quero que seja pra sempre, nem que seja o certo. 
Só quero que seja.
Tati Bernardi

terça-feira, 21 de setembro de 2010

ESPERANÇA,

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

believe

Chorava às vezes, rezava sempre. Pensava em fadas o tempo todo. E sem ninguém saber, em segredo, cada vez mais: acreditava, acreditava.

Caio F. Abreu

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Tenho trabalhado tanto, mas sempre penso em você. 
Mais de tardezinha que de manhã...

Caio F.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

fim


“(...)dando fim ao espólio de Jairo Antonio Balestreri.”

apesar de tudo... 
dói, sabe?


segunda-feira, 13 de setembro de 2010

estranha intuição:

De que, de alguma forma, este é um período de luta, depois do qual tudo deve abrir, ficar mais fácil, menos batalhado.
Caio F. Abreu

sonhos

Todos os têm. Alguns bons, outros ruins. Alguns tentam realizá-los, outros, tentam esquecê-los, ou simplesmente fingem que eles não existem. Alguns de nós, têm apenas pesadelos. Mas não importa o quanto você sonhe. De manhã, os sonhos são interrompidos, a realidade insiste em interrompê-los.

Gossip Girl

domingo, 12 de setembro de 2010

só um pesadelo

eu tive um sonho ruim
e acordei chorando
por isso eu te liguei


às vezes a gente precisa sonhar que perde, pra perceber o quanto precisa de alguém.


sexta-feira, 10 de setembro de 2010

"as 40 lições que a vida me ensinou"

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

3. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato. 

4. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

5. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

6. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho. 

7. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso. 

8. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

9. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

10. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

11. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

12. Não compare sua vida com a dos outros.
Você não tem idéia do que é a jornada deles.

13. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 


14. Respire fundo. Isso acalma a mente.

15. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

16. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

17. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

18. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

19. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use lingerie chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial. 

20. Seja excêntrica agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

21. O órgão sexual mais importante é o
cérebro.

22. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.. 

23. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'

24. Perdoe tudo de todo mundo. 

25. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

26. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.. 

27. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 

28. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

29. Acredite em milagres. 

30. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.

31. Suas crianças têm apenas uma infância.

32. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

33. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 

34. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta. 

35. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

36. O melhor ainda está por vir.

37. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 

38. Produza! 

39. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

40. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora. 



Regina Brett

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

de uns dias pra cá

Eu não sou tão triste assim, é que hoje estou cansada.


Clarisse L.

às vezes faltam palavras.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Seja como for, continuo gostando muito de você - da mesma forma -, você está quase sempre perto de mim.

Caio F.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Já que sou, 
O JEITO É SER.
Clarisse L.

dia do sexo



Amor é um livro. Sexo é esporte. Sexo é escolha. Amor é sorte...Amor é pensamento. Teorema. Amor é novela. Sexo é cinema. Sexo é imaginação, fantasia. Amor é prosa. Sexo é poesia. O amor nos torna patéticos. Sexo é uma selva, de epiléticos. Amor é cristão. Sexo é pagão. Amor é latifúndio. Sexo é invasão. Amor é divino. Sexo é animal. Amor é bossa nova. Sexo é carnaval! Amor é para sempre. Sexo também. Sexo é do bom. Amor é do bem... Amor sem sexo, é amizade. Sexo sem amor, é vontade! Amor é um, sexo é dois. Sexo antes, amor depois. Sexo vem dos outros, e vai embora. Amor vem de nós, e demora...
Amor é isso. Sexo é aquilo. E coisa e tal! E tal e coisa!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Também tenho tido pesadelos e, ainda que os justifiquem as bulas dos remédios, sei de onde eles nascem, conheço a paternidade dos monstros.

Adélia Prado

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

enfim, setembro.

Atravessamos agostos que parecem eternos e, nos setembros, suspiramos quase leves outra vez: 
"Meu Deus, passou".

Caio Fernando Abreu