segunda-feira, 16 de agosto de 2010

"Eu chorei no velório. Deixei as lágrimas encharcarem minha cara num silêncio total, com um baita peso na consciência por não poder sequer arranjar coragem pra falar sobre ele. Eu sabia que quase todos ali estavam só pensando que ele era um pinguço, enquanto eu me lembrava das outras coisas também.
- Ele era um cavalheiro - falo baixinho agora. Que pena que não disse isso um dia, penso.
- Me perdoe - digo pra ele agora - Me perdoe meu pai."

Eu sou o Mensageiro - Markus Zusak 

0 comentários: