terça-feira, 13 de julho de 2010

sempre em frente

"Segurando forte nos galhos da árvore mais alta de seu jardim, a menina viu o horizonte e lembrou do seu passado. 
Fechou os olhos. Suspirou. Dera ao menos dez passos quando abriu seus olhos. Já não pisava em algo concreto. 
E se viu, pela primeira vez na vida, marchando com o vento em busca de seus sonhos..."


0 comentários: