sexta-feira, 25 de junho de 2010

sobre as pessoas e a vida

Ao sentir saudades do que ainda não conheceu, ela se deu conta de quão vago anda o mundo, as pessoas andam mascaradas, umas com medo da verdade, outras por desvaneios que a vida lhe causou, mas ambas sentem uma inexplicavel vontade de serem elas mesmas, descobriu também que não é muito dificil saber que não se existe metade da laranja, e sim uma afinidade e alegria mútua por encontrar pessoas que pensam de uma forma complexa, e sem opiniões formadas, ao tentar desvendar um pouco do enigma que a tormentava, colocou a xícara de café na varanda, esticou-se na rede e abriu um livro que dava continuidade a leitura da noite anterior, e ficou ali por alguns minutos pensando se vale a pena ser mascarada em um baile de fantasias que é a vida, ou não por mascara nenhuma e seguir em frente em sua festa particular ... Apenas o luar, uma rede e uma xícara de café ...

Monize Veríssimo

0 comentários: